Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Be Awesome, Be You

Dicas para poupar #2

Hello Awesomes!

Com o regresso às aulas à vista, os gastos familiares aumentam. Ora é preciso comprar os livros, ora falta a mochila e o restante material... E, após os gastos das férias, o orçamento familiar pode ver-se apertado. Em Março trouxe-vos algumas dicas para poupar e tinha prometido trazer-vos mais umas quantas. Penso que está na altura ideal de poupar mais um pouco, não acham?

Por isso, hoje trago-vos algumas dicas para poupar em casa e no regresso às aulas.

 

Em Casa:

  •  Aposta em DIY e formas alternativas de decoração: Eu sei que olhar para a mesma coisa todos os dias pode aborrecer. Por isso, a cada passo lá se compra uma coisinha para ali e outra para acolá. Atenção! Sei que nem toda a gente é assim, mas conheço muita gente assim. Uma boa forma de mudar um pouco a casa é apostar em DIY (há imensos bem simples e bonitos), fazer um makeover às coisas em casa ou até simplesmente mudar as coisas de sítio...
  • Poupa na luz: Apaga a luz quando saíres de um cómodo, aposta na luz natural sempre que possível e troca as lâmpadas normais pelas de baixo consumo.
  • Tomadas vazias: Não estás a usar algo? Retira da tomada, pois, mesmo que esteja desligado, continua a consumir. E já que falo em tomadas, uma das coisas que mais gostei em Inglaterra é que as próprias tomadas tem interruptores que permite desligar a corrente elétrica das tomadas para quando não se está a usar. Uma boa aposta caso estejam a construir casa ou a renovar a vossa. No entanto, como não é simplesmente possível mudar todas as tomadas, uma opção é desligar tudo quando não se usa (sim, até o micro-ondas!)
  • Acumula roupa: O ferro de engomar e a máquina de lavar gastam muita energia. Por isso, o ideal é acumular roupa e fazer tudo de uma vez. Lavar sempre com a máquina cheia e passar o máximo de roupa possível de uma vez.
  • Seca a roupa no estendal: No inverno nem sempre é possível porque nem sempre temos onde colocar a roupa a secar no exterior. No entanto, sempre que puderes, evita a máquina de secar. Gasta imensa eletricidade!
  • Aposta num filtro de água: muitas vezes, as águas das grandes cidades têm o sabor dos químicos que se usa para a limpar. Embora muita gente não tenha problema em beber dessa água, outros gastam bastante em garrafões de água. Assim, embora seja um investimento inicial talvez puxadito, a longo prazo poderá ser bom. Para além dos filtros de torneira, também já vi filtros em caneca, o que pode ser uma boa alternativa. Outra sugestão é procurar uma fonte de água potável nas redondezas, guardar esses garrafões e enchê-los. Se optarem por esta, apenas relembro que convém trocar os garrafões +/- de 3 em 3 meses.
  • Cultiva uma pequena horta: Se tiveres espaço, porque não apostar numa pequena horta? Sei que nem toda a gente tem paciência, mas, para além de ser uma atividade interessante para os tempos livres, também permite poupar uns tostões no final do mês. No entanto, se achas que não vais conseguir manter, é melhor não começar, pois será dinheiro deitado fora.
  • Guarda os restos: Sobrou comida? Não deites fora! Guarda no frigorífico que pode dar para o dia seguinte. Ou, então, reinventa a comida na próxima refeição ficares com aquela coisa de “oh, já comi isto ontem”.
  • Atenção aos pequenos prazeres: E já que falo em comida, no ultimo post já tinha falado, mas volto a repetir um pouco a ideia. Aquele lanchinho todos os dias na esplanada? Podem ser apenas 3€, mas migalhas é pão…
  • Sacos Plásticos: Eu sei que estes já são a pagar, o que levou a uma redução da aquisição. Ainda assim, ainda poderia reduzir menos. Aposta naqueles maiores, mais resistentes e duradouros. Ou então em sacos de pano. Podes andar sempre com um no carro ou na bolsa para quando fores às compras.
  • Vê bem se precisas dos serviços: Sei que há sítios em que isto não é possível. Eu, por exemplo, vivo num sítio em que só funciona uma operadora e mesmo esta funciona mal. Desta forma, não tenho muito por onde escolher. No entanto, se vives num sítio com maior possibilidade, questiona-te: será que precisas de telefone e dos telemóveis? Há opções no mercado que permitem ter internet sem linha telefónica e ilimitada! E a televisão? Será que precisas mesmo daqueles canais todos?

  • Medicamentos: A nossa saúde está em primeiro e nunca devemos poupar na nossa saúde! No entanto, também é possível poupar nos medicamentos. Porque não apostar em remédios caseiros para as coisas básicas como a constipação? Mas falando dos medicamentos em si, quando forem comprar medicamentos, podem apostar nos genéricos. Ou então questionar o farmacêutico por opções mais económicas. Há muitos medicamentos com o mesmo principio ativo mas com preços diferentes por pertencerem a diferentes laboratórios. Outra coisa é comprar os medicamentos não sujeitos a receita médica em locais com descontos ou cupões, como o caso da Wells.

Regresso às aulas:

  • Adquire os livros online: Sei que muitas das crianças e jovens ficam ansiosos para ter os livros na mão. Eu ficava! No entanto, uma forma de poupar é comprar os livros online (em websites como a wook, por exemplo). E porquê? 1. Conseguem-se promoções e descontos. 2. Não gasta combustível a ir às papelarias/livrarias. 3. Compra-se tudo de uma vez.

OU

  • Reservar os livros numa livraria: Os meus pais nunca o faziam. E sabem o que acontecia? Andávamos de livraria em livraria à procura deles. Gastava-se tempo e dinheiro! Por isso, uns anos apostei em comprar online, outros apostei em reservar no continente (porque é o supermercado mais perto de casa e, assim, acumulava dinheiro para depois comprar comida ou material escolar). Ainda assim, incentivo a apostarem em papelarias/livrarias locais (e viva ao comércio local que tem tanta coisa boa!).

 

  • DIY Material Escolar: Quem é que não gosta de uns cadernos bonitos? Ou um porta-lápis diferente? Uma opção é aproveitar as coisas que temos em casa ou até aqueles mais simples e baratos que se compra e personalizá-los ao nosso gosto. Quer eu, quer o meu irmão sempre compramos cadernos básicos (aqueles de capa preta) e personalizamos ao nosso gosto. Assim, eram baratos e originais!
  • Aproveite o que era dos mais velhos: falo como irmã mais nova que quase nenhuma criança gosta disto. Eu gostava de comprar coisas novas, mesmo que já tivesse do ano passado. Eu detestava ter as coisas do meu irmão, queria coisas minhas. No entanto, os meus pais explicavam-me que não havia possibilidades, que tinha de aproveitar o que tinha e, embora amuasse, aquilo é "incha, desincha e passa". Agora olho para trás e percebo o quão infantil era, mas pronto... Acreditem! Não cedam às birras.
  • Peçam subsídios e bolsas: Tenho amigos meus que nunca pedem bolsa porque acham que nunca vão ter. Sabem o que o meu pai diz? O não está garantido, só tens de tentar o sim! Outra coisa é estudem e incentivem a estudar, porque quase todas as escolas tem bolsas de mérito. Numas mais, noutras menos. Outra coisa é: informem-se na vossa câmara municipal sobre apoios e ajudas. A Câmara Municipal de onde vivo oferece uma bolsa aos alunos de ensino superior mais carenciados, de forma a que a falta de dinheiro não seja um problema que impeça estudar (claro que convém apresentar médias que mostre que se quer estudar).

 

E estas foram apenas algumas dicas quer em casa, quer no regresso às aulas.

Que outras dicas de poupança implementam em casa?

E como costumam fazer para poupar no regresso às aulas?

Beijinho,

12047234_910006665713608_709455401_n.jpg

 

 

 

3 comentários

Comentar post