Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Be Awesome, Be You

Consulta pré-concecional

Hello Awesome's!

Para quem nos acompanha, sabe que a área da saúde vai aparecendo por aqui. Por isso, hoje trago-vos mais uma temática nesta área.

Eu sou estudante de enfermagem e, atualmente, encontro-me no estágio de saúde materna. Apesar de, no centro de saúde, trabalhar em diversas áreas, o meu foco de trabalho é o planeamento familiar e a saúde da grávida. Falando especialmente da grávida, uma coisa que reparei foi que: ou a gravidez não é planeada (simplesmente acontece e muitas até descobrem na consulta) ou, quando decidem ter um bebé, o casal pensa que é apenas tentar até conseguir.

Mas para ter um bebé não basta apenas decidir!

Uma gravidez é uma nova etapa da vida, pelo que deve ser pensada e planeada pelo casal. Por isso, hoje venho dar-vos a conhecer um recurso que podem (e devem) utilizar: as consultas pré-concecionais!

 

"Promover a saúde no períoso pré-concecional é uma forma de contribuir para o sucesso da gravidez, uma vez que muitos dos fatores que condicionam negativamente o futuro de uma gestação podem ser detectados, modificados ou eliminados, antes que a mulher engravide." (DGS, 2016)

Embora os cuidados pré-concecionais tenham como alvo preferencial as mulheres que desejam engravidar, devem abranger todas as mulheres em idade fértil, implicando questionar sobre a utilização de métodos contraceptivos e os planos no que diz respeito a uma futura gravidez; identificar riscos, iniciar a intervenção apropriada, e, ainda, acentuar a importância das gravidezes planeadas, valorizar as primeiras semanas da gestação e a necessidade de cuidados especiais, mesmo antes da conceção.

Assim, "O aconselhamento pré-concepcional deve ser entendido como um processo durante o qual o profissional de saúde deve obter toda a informação possível para estabelecer o risco de anomalia reprodutiva, numa determinada mulher/casal, e propor as medidas tendentes a minimizar ou eliminar esse risco. Tem em conta os factores genéticos, mas avalia o impacto que diversos factores podem ter sobre o feto como, por exemplo, a idade da mulher, hábitos, doenças crónicas maternas, infecções, vários fármacos e poluentes. Proporciona, ainda, uma excelente oportunidade para discutir assuntos relacionados com os direitos sexuais e reprodutivos e dar algumas informações sobre a fisiologia da reprodução, como por exemplo, o ciclo menstrual, a ovulação, o período fértil e o tempo que poderá ser necessário para engravidar. Permite, também, informar sobre os objectivos da vigilância pré-natal, o seu conteúdo e a sua frequência, de modo a que o casal possa estabelecer expectativas realistas a respeito da gravidez" (DGS, 2016)

Então, quais são os objetivos da consulta pré-concecional?

  • Planear adequadamente a conceção;
  • Preparar para a parentalidade (atender ao plano financeiro, físico, organização de sentimento e saúde mental...)
  • Estabelecer comportamentos de vida saudáveis (hábitos, peso, alimentação, exercício...)
  • Avaliar a condição física, imunização, dados laboratoriais...
  • Identificar fatores de risco ou potenciais riscos.

 Protejam a vossa saúde e a saúde do vosso bebé. Procurem o vosso enfermeiro e/ou médico de família!

E por hoje é tudo!

Sei que é uma temática um pouco diferente, mas estas consultas, infelizmente, tem muita pouca adesão, pelo que aproveitei para apelar nesta área. Acreditem, ser enfermeiro é muito mais que dar injeções e limpar cus, é especialmente promover o bem-estar e a saúde das populações em todas as etapas do ciclo de vida!

Beijinhos,

12047234_910006665713608_709455401_n.jpg

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.