Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Be Awesome, Be You

Cuidado com o calor!

Hello Awesome's!

Nestes últimos dias, muito se fala do calor. Estão aí temperaturas a rondar os 40º! E com isto, todos ficam a enamorar a praia/piscina, as esplanadas e as bebidas frescas. No entanto, por muitas boas imagens que estas temperaturas criem, há cuidados que devemos ter para evitar possíveis efeitos do calor excessivo.

 

Embora o nosso corpo seja fantástico e trabalhe imenso para manter a nossa temperatura corporal constante, alguns grupos de pessoas poderão ter maior dificuldade em fazê-lo ou as condições não o permitam. Por exemplo, uma das maiores armas de arrefecimento corporal é o suor, que permite o arrefecimento à medida que o suor produzido evapora. No entanto, em locais de grande humidade no ar, o suor não consegue evaporar tão depressa como seria o ideal. Nisto, a temperatura do corpo aumenta, levando ao aumento da produção de suor e, consequentemente, à desidratação. 

Além disso, quando expostos a calor intenso em dias consecutivos, podem surgir doenças relacionadas com o calor, como as cãibras de calor, esgotamento devido ao calor e golpes de calor, situações que, pela sua gravidade, exigem cuidados médicos.

Eu, por exemplo, tenho de estar muito atenta a isto, dado que estou a estagiar em locais com utentes idosos e acamados, como é o caso do hospital (ou de um lar). No entanto, todos nós devemos estar atentos, dado que há pessoas mais susceptíveis a isto que não tem alguém por perto que as acuda (como é o caso dos idosos que moram sozinhos em locais isolados). Sendo assim, alguns grupos mais susceptíveis são:

  • Crianças nos primeiros anos de vida;
  • Pessoas idosas;
  • Portadores de doenças crónicas (nomeadamente doenças cardiovasculares, respiratórias ou diabetes),
  • Pessoas obesas;
  • Pessoas acamadas;
  • Portadores de doenças do foro mental;
  • Trabalhadores expostos ao calor e/ou ao sol;
  • Pessoas que vivem em más condições habitacionais.

Para a prevenção dos efeitos de calor intenso, a DGS aconselha:

  • Aumentar a ingestão de água (ou se sumos de fruta natural sem adição de açúcares), mesmo sem ter sede - Podem, por exemplo, colocar uma garrafa de água à vossa beira e irem enchendo conforme acaba. Ou, se como eu, precisem de andar de um lado para o outro, coloquem num sitio que possam chegar facilmente. Coloquem, preferencialmente, num sitio fresco e longe da luz (para não aquecer... muito).
  • Evitar bebidas alcoólicas e de alto teor de açúcar
  • Nos grupos que falei acima, eles podem não sentir ou não manifestar sede, pelo que estão mais vulneráveis. Mantenham-se vigilantes e ofereçam-lhes água. (claro que, nos recém-nascidos que ainda estão a amamentar, o leite materno é suficiente. Não dêem água sem indicação do médico ou enfermeiro)
  • Façam refeições mais leves.
  • Permanecer duas a três horas/dia num ambiente fresco, ou até com ar condicionado. 
  • Aposta nos duches de água tépida ou fria. No entanto, evita as mudanças bruscas de temperatura (por exemplo, um banho gelado depois de ter apanhado sol).
  • Evita a exposição direta do sol, em especial entre as 11h e as 17h. Sempre que andares ao ar livre, usa protetor solar com um índice de proteção elevado, renovando a aplicação de 2 em 2 horas, ou se te tiveres molhado (como caso de praias e piscinas, ou até se transpiraste bastante). Quando regressas da praia/piscina, coloca novamente o protetor!
  • Usa e abusa de roupa que evite a exposição direta da pela ao sol. Usa chapéu, de preferência com abas largas, e óculos de sol. 
  • Evita a permanência nos carros expostos ao sol, sobretudo em parques de estacionamento ou filas de trânsito. Leva água suficiente para a viagem e, se puderes, para para os beberes. Sempre que possível, viaja à noite. Ah! E claro, nunca deixes crianças, doentes ou idosos dentro dos veículos expostos ao sol.
  • Usar roupa larga, leve e fresca, de preferência de algodão.
  • Usa menos roupa na cama.
  • Evita que o calor entre dentro de casa. Fecha as persianas durante o dia; ao entardecer ou à noite, quando a temperatura no exterior é inferior, abre para correr ar. 
  • Se tiveres pessoas isoladas, idosas, frágeis ou com dependência perto de ti, informa-te do seu estado e ajuda-as a proteger do calor.
  • As pessoas idosas não devem ir à praia nos dias de grande calor. As crianças com menos de seis meses não devem ser sujeitas a exposição solar e deve evitar-se a exposição directa de crianças com menos de três anos. As radiações solares podem provocar queimaduras da pele, mesmo debaixo de um chapéu-de-sol; a água do mar e a areia da praia também reflectem os raios solares e estar dentro de água não evita as queimaduras solares das zonas expostas. As queimaduras solares diminuem a capacidade da pele para arrefecer.

(DGS)

 

Sei que o calor é algo muito desejado, principalmente para ficarmos com aquela corzinha saudável e aproveitar a praia e a piscina à vontade. No entanto, é preciso ter muito cuidado para evitar problemas desnecessários. 

AH! Para além de termos cuidado connosco e com os outros, ter também muita atenção à conservação dos alimentos e dos medicamentos, para que o calor não os estrague.

 

E é isto! 

Que cuidados costumam ter durante os períodos de grande calor?

Beijinho,

12047234_910006665713608_709455401_n.jpg

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.