Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Be Awesome, Be You

Limpeza de Roupeiro

Hello Awesome's!

Com a chegada da nova estação, chega também uma boa altura para realizar aquela limpeza de roupeiro que andávamos a adiar há milénios. Embora algumas pessoas tenham vários métodos de arrumação que os permite ter a roupa de todas as estações no seu quarto, há também quem não tenha essa possibilidade e mantenha a roupa que não é da época em caixas bem guardadas. No entanto, estejam as roupas guardadas ou todas pelo quarto espalhadas, a mudança das estações quentes para as estações frias (e vice-versa) é a altura ideal para fazer uma vistoria ao nosso roupeiro e cómodas, e dar uma nova vida aos locais onde guardamos as nossas roupas.

 Uma vez que também eu preciso de fazer uma, eis que decidi trazer-vos algumas dicas para tornar esta tarefa um pouco mais fácil ;)

 

Primeiro de tudo, tira um dia ou uma tarde para executar a limpeza! Esta é uma tarefa que exige algum tempo e bastante concentração, já que muitas vezes não estamos preparados para nos livrarmos daquela camisola que já não usamos há milénios, mas que teimamos em mantê-la no roupeiro.

Porém, se são como eu que perde a paciência ao fim de uma hora, vão fazendo por partes. Hoje limpem a parte dos casacos e das calças, amanhã dos vestidos e das saias e por aí fora. Desde que se comprometam a fazer tudo até ao fim, penso que não existe problema em dividir a tarefa em pequenos momentos.

Assim que tenhas seleccionado o dia ou o momento para o fazer, escolhe uma boa playlist, que te acompanhe na tarefa, te mantenha entretida e animada. Acredita, vais precisar!

Antes de começarmos seja o que for, vamos preparar o espaço. Limpem bem o chão e façam a cama, pois vão precisar de sítios para pousar as coisas e, na eventualidade de algo cair ao chão, sempre está limpo.

Depois disso, preparem também um pano e o limpa móveis, pois, já que vamos dar uma escolhidela às roupas, bem que se pode aproveitar e limpar o roupeiro a fundo.

Outra coisa a preparar são caixotes ou outra arrumação para colocar as roupas, já que as vamos dividir em categorias, tais como: manter, doar, arranjar e lavar.

Assim que tenhas tudo preparado, vamos lá começar!

 Se optaram por fazer tudo de uma vez, o primeiro passo é remover tudo dos armários e colocar em cima da cama. Não se preocupem em dividir. Agora é apenas o momento de juntar a roupa toda num único sítio. Ah! Se tiverem roupa noutros sítios que não seja no quarto, vão buscá-la também e coloquem na cama. Tudo que é roupa vossa, é para colocar lá. Uma vez em cima da cama, será uma espécie de incentivo para terminar, dado que terão de tirar tudo de cima para poder ir dormir à noite.

Depois disto, façam uma pequena pausa para abstrair-se da quantidade de roupa e de sentimentos negativos como "eu não consigo ver-me livre da roupa" ou "e se eu deitar fora e depois arrepender-me?". Vão fazer a limpeza de cabeça tranquila e sem receios, pois apenas assim poderão realmente fazer uma limpeza no vosso roupeiro.

De volta ao trabalho, aproveitem que os armários e o roupeiro estão vazios para lhes dar uma boa limpeza.

Após a limpeza, foquem-se na roupa. Vão experimentando e avaliando peça a peça para que a possam dividir e colocar onde realmente pertence. Se a peça é algo que amam, que vos fica bem, que usam a toda a hora e que se sentem extremamente confortáveis com ela, coloquem numa pilha. Se não sabem bem se doam ou ficam com uma peça, coloquem noutra pilha. Se a roupa está estragada, mas com possibilidade de reparação, coloquem noutra pilha. Se, no entanto, não é possível arranjar, deitem ao lixo. Se porventura vestiram a peça mas não vos serve, coloquem na pilha para doar.

Assim que dividimos todas as peças em fica, assim assim, lixo e doar, há novamente a necessidade de ir por cada pilha e limpar mais um pouco.

Começando pela pilha que fica, avaliem a peça para ver se:

* Precisa de algum reparo: colocando num saco ou numa caixa de peças para arranjar.

* Precisa de ser lavada: não estou a dizer que as pessoas tenham por hábito colocar a roupa suja no roupeiro, mas a roupa que esteve fechada pode precisar de apanhar ar ou pode ter acontecido alguma coisa que faça com que seja necessário lavar.

Quando tiverem finalmente a roupa que é para guardar, vejam se fica melhor dobrada ou pendurada e arrumem.

Ah! É muito importante que cada peça tenha o seu lugar e saibam onde esse lugar é para que arrumem a peça logo no sitio que lhe é destinado!

Passando para as peças assim assim, é importante perceber o que fazer com elas; se vão para o roupeiro, se serão doadas ou deverão ir para o lixo. Tenho andado a navegar pelo pinterest e encontrei algumas questões que vos podem ajudar a escolher a roupa:

 Assim, enquanto experimentam uma peça de roupa, perguntem-se pelo menos se:

Usaram-na no último ano?

Se eu visse isto na loja agora, será que compraria?

Antes, eu fazia a questão de "será que vou usar isto nos próximos meses?" e, claro, a resposta era sempre que sim. Todavia, a roupa permanecia num canto esquecido. Por essa razão, penso que esta não seja a pergunta mais adequada a se fazer.

Das questões mencionadas na imagem, penso que estas duas são as mais importantes, que podem realmente fazer a diferença em ficar ou não com a peça, dado que revela muito sobre os nossos gostos e preferência na atualidade.

Se a resposta às duas questões é sim, façam o processo anteriormente realizado para a roupa que fica (colocar para lavar o que é para lavar, colocar para arranjar o que é para arranjar e guardar de forma adequada o que for para guardar).

Se as respostas foram não, talvez seja melhor considerar colocar na pilha para doar ou para o lixo, conforme o estado da peça.

Todavia, se houver peças que gostariam realmente de dar uma segunda oportunidade, criem um espaço de destaque onde colocam essa roupa e tentem usá-la nos próximos tempos. Na próxima limpeza, vejam como correu a vossa relação com estas peças e se elas ganharam o direito no vosso roupeiro ou, se pelo contrário, será melhor verem-se livre delas.

Por fim, quando toda a roupa tiver dividida, despachem logo o que é para o lixo e levem logo embora a roupa que é para doar. Assim, não há a possibilidade para remexer novamente e voltar tudo à estaca zero. Lavem o que for para lavar e tratem de por para reparar o que for para arranjar.

A roupa que ficou, arrumem-na bem arrumada, no sitio que deve ser. O que for para dobrar, dobrem e coloquem direitinho, o que for pendurar, pendurem com jeitinho. 

Relativamente às peças com valor sentimental, estas poderão ser mais complicadas. Peças como vestido ou fato de casamento, traje académico, vestido e fatos de cerimónias religiosas (como batismo ou primeira comunhão), guardem bem protegido. Acho que por muito tempo que passe, estas são peças que deverão permanecer connosco.

Quanto a peças que nos foram oferecidas no natal ou nos anos; como vestidos, camisolas ou saias; se não nos servem ou se não a usamos, o melhor é mesmo doar. O importante é a pessoa, não o objeto! E, quem sabe, se doarem, poderão fazer alguém feliz, tal como aquela peça já vos fez.

 

Todo este processo pode e deve ser feito no calçado, bijutaria e outros acessórios. No caso da roupa anterior, não é feita a pilha da doação, dado que uma vez usada, esta não deve ser dada.

 

E voilá!

Como vai essa arrumação de roupeiro?

Bem encaminhada ou não estavam para aí viradas?

Beijinhos,

12047234_910006665713608_709455401_n.jpg

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.